Fernandinha manda tudo de pagode anos 90

Thiaguinho    218


Inscreva-se em nosso canal no YouTube e veja nossos variados vídeos.

Letra:
Sempre que olho pra você
Tudo em mim vira um mar de prazer
Não consigo mais disfarçar
Desse jeito é difícil viver

Quero uma chance, para abrir o teu segredo
Te levar pra longe e matar o meu desejo

Quando eu te vejo passar
A vontade é maior que o olhar
Nunca senti nada assim
É demais esse fogo sem fim!

Mata a minha sede
Seja a minha nascente
Seja minha rede
Quero me deitar pra sempre

E morrer de amor por você
E morrer de amor

Sempre que olho pra você
Tudo em mim vira um mar de prazer
Não consigo mais disfarçar
Desse jeito é difícil viver

Quero uma chance, para abrir o teu segredo
Te levar pra longe e matar o meu desejo

Quando eu te vejo passar
A vontade é maior que o olhar
Nunca senti nada assim
É demais esse fogo sem fim!

Mata a minha sede
Seja a minha nascente
Seja minha rede
Quero me deitar pra sempre

E morrer de amor por você
E morrer de amor

Sempre que olho pra você
Tudo em mim vira um mar de prazer
Não consigo mais disfarçar
Desse jeito é difícil viver

Quero uma chance, para abrir o teu segredo
Te levar pra longe e matar o meu desejo

Quando eu te vejo passar
A vontade é maior que o olhar
Nunca senti nada assim
É demais esse fogo sem fim!

Mata a minha sede
Seja a minha nascente
Seja minha rede
Quero me deitar pra sempre

E morrer de amor por você
E morrer de amor


0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *